O Cuidar e a Liberdade

San Cristoforo . Guirlandaio

“…Não podemos pensar sobre o conceito completo do ser humano, sem chegar ao espírito livre como a mais pura manifestação da natureza humana. Somente somos verdadeiros seres humanos na medida em que somos livres.” Rudolf Steiner

Um dos fatores relevantes no tratamento em psicoterapia de adultos de orientação antroposófica é o tempo de duração propriamente dito. Evita-se a dependência, estimulando-se a autonomia.

Ciente de que a cada individualidade corresponde uma natureza singular, e que cada caso é um e único, o profissional sabe que o acolhimento, nesse âmbito, visa a uma transição. É um “servir”que prepara e almeja devolver o indivíduo a si mesmo e à vida que pulsa na vastidão do mundo, do lado de fora das paredes do seu consultório.

A necessária e íntima ligação que se estabelece paulatinamente entre terapeuta e paciente está baseada nos princípios da liberdade e da evolução, ambos norteadores de toda a terapêutica fundamentada na Antroposofia.

Cuidamos, apoiamos e ajudamos a desenvolver no outro aquilo que ele não está, temporariamente, conseguindo abarcar em determinado momento de sua vida. Ele não está podendo Ser.

Confiamos no vir a Ser.

Através de um olhar que enxerga no outro a sua identidade essencial, o terapeuta inicialmente “empresta”, como imagem, seus sentidos e membros, para conduzi-lo. Mas é apenas para relembra-lo, ao longo do processo, que é ele mesmo, com forças de consciência e vitalidade recuperadas, quem se carregará na vida.                                                      

Para além da dor, do sofrimento, do cansaço e da doença.

Eliane Utescher

Psicóloga / Terapeuta Biográfica

23/10/2020

Published in: on 23/10/2020 at 7:30 p10  Deixe um comentário