Prout

PROUT é a sigla de Progressive Utilization Theory, ou seja, Teoria da Utilização Progressiva, que é um modelo sócio econômico proposto, em 1959, por Prabhat Rainjan Sarkar (1921-1990).

A Teoria da utilização progressiva, como o próprio nome indica, é uma teoria inspirada na idéia da “utilização progressiva”. “Utilização”, no presente contexto, significa a capacidade que o mundo material tem de suprir as necessidades dos seres humanos e impulsionar o seu desenvolvimento nas esferas: física, mental e espiritual. “Progressiva” é o termo aplicado às coisas direcionadas ao progresso, conduzidas para o bem-estar.

Em PROUT, a motivação para a atividade econômica é atender às necessidades humanas, acelerar o desenvolvimento dos seres humanos, com o intuito de utilizar progressivamente o potencial dos diferentes recursos, serviços e idéias, visando o bem-estar coletivo, ajustando assim a dinâmica e o progresso político, econômico e social.

É um sistema universalmente aplicável, com base nos valores do Neo Humanismo

O objetivo econômico de PROUT é a “utilização máxima” e a “distribuição racional” dos recursos do mundo. Utilização máxima no campo da economia significa que os recursos do mundo deveriam de ser distribuídos de forma progressiva e eficiente, com a intenção única de atender às necessidades de todos os seres humanos. As pessoas devem planejar a sua própria economia e controlar os seus próprios recursos. Isso é essencial para garantir a sustentabilidade do meio ambiente e prevenir a exploração econômica.

PROUT estimula a evolução científica constante, com o espírito de promover o bem-estar geral, a independência econômica local e o aumento da produtividade. A economia deve garantir o poder de compra da população e a produção das necessidades básicas.

O aspecto mais marcante e fundamental do sistema de PROUT é a garantia das necessidades básicas a todos. As necessidades básicas devem ser definidas de forma progressiva, ou seja, deve haver um ajuste contínuo das necessidades básicas, de acordo com os recursos disponíveis e o padrão científico da localidade.

As necessidades básicas devem de ser asseguradas através do planejamento local, o qual deve garantir a criação de empregos, para que a população possa ter poder de compra. Somente em circunstâncias especiais, ou no caso de pessoas com problemas mentais ou fisicamente incapazes, poderá haver algo semelhante ao sistema de proteção e bem-estar social vigente.

Na estrutura de PROUT, o poder de compra das pessoas é tido como a medida de desenvolvimento econômico. Para facilitar o aumento contínuo dessa capacidade, certos fatores são necessários, são eles:

  1. Disponibilidade de produtos e serviços básicos;
  2. Preços estáveis;
  3. Aumento progressivo e periódico dos salários;
  4. Aumento da riqueza coletiva e da produtividade.

PROUT classifica estes itens como as cinco necessidades básicas da vida:

  1. Alimentação;
  2. Vestuário;
  3. Habitação;
  4. Assistência médica;
  5. Educação.

Na categoria de necessidades suplementares estão:

  • A energia;
  • O transporte local/laboral;
  • A disponibilidade de água, etc.

Amenidades devem ser providenciadas para que as pessoas possam contribuir mais efetivamente para a sociedade. Por exemplo, um cientista deve ter equipamentos de última geração; um artista, materiais de primeira categoria; e assim por diante. Assim, esses indivíduos poderão desenvolver as suas habilidades de forma a proporcionar maior benefício a todos.

As pessoas com habilidades especiais e que prestam serviços importantes devem receber incentivos acima da média da população. Também deve de haver esforços constantes para providenciar o máximo de amenidades para todos, independentemente do mérito individual.

Por fim, haverá um processo infinito para minimizar a disparidade entre ricos e pobres, embora ela nunca deva chegar a zero.  Esse direito ao máximo de amenidades deve constar na Constituição.

O salário mínimo deve de ser suficiente para atender às necessidades básicas: casa, comida, vestuário, assistência médica e educação. Estas necessidades devem variar de acordo com o lugar, a época e a pessoa.

No sistema de PROUT as necessidades básicas são garantidas e existe um limite para a acumulação da riqueza. Os salários mais altos devem subir na mesma proporção que os mais baixos. A aplicação de um teto para os salários mais altos dependerá da economia local e de como a sociedade se manterá economicamente ativa e dinâmica.             

Numa sociedade sem grandes disparidades econômicas um teto salarial (10xX) que corresponda a 10 vezes o salário mínimo (X) será o ideal, num primeiro momento. A sociedade ao trabalhar para elevar o padrão de vida dos seus membros mais pobres, garantirá a melhoria de todos. Na medida em que o valor “X” aumenta, a riqueza coletiva aumentará.

Com PROUT, os frutos do trabalho são do trabalhador, devendo ele manter um controle sobre isso. Para alcançar isso, PROUT recomenda a economia descentralizada, baseada no sistema cooperativo.

As aplicações práticas e as regras fundamentais de PROUT devem de ser modificadas de acordo com as mudanças de tempo, lugar e pessoa. As adaptações evitarão a sua queda em armadilhas dogmáticas. A libertação de dogmas é um sinal de progresso.

O desenvolvimento de PROUT surge do esforço para estabelecer a racionalidade e a justiça social para todos e firmar a harmonia entre as atividades humanas e as aspirações espirituais mais profundas.

www.proutugal.org  cooperativismo. auto-suficiência. neo humanismo (síntese)

__________________________

Published in: on 14/10/2011 at 7:30 p10  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://elianeutescher.com/2011/10/14/prout/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: